Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Tralhas da Alex

23
Ago18

O café do bairro

Alex

Abrir a minha sessão no computador. Descarregar os emails e responder aos prioritários. Organizar as tarefas do dia, as reuniões com clientes e os telefonemas. Ler as principais notícias do dia. Desde que comecei a trabalhar esta é a minha rotina diária assim que chego ao escritório pela manhã. Terminadas estas tarefas, uma das coisas que mais gosto é sair para tomar o meu galão de máquina escuro e o meu pão de mistura. Faço-o há anos e acreditem que me dá mesmo prazer.

 

Uma destas manhãs, precisamente a caminho do café, dei comigo a pensar sobre a diferença do atendimento nos pequenos cafés de bairro versus as grandes cadeias de padarias e afins. Desde que mudei de trabalho passei a tomar o meu café numa padaria dentro de uma grande superfície. Até aqui, nos locais onde tinha trabalhado encontrava sempre algum pequeno café de bairro onde rapidamente passamos de clientes a amigos. Deixamos de ser mais um cliente para ser a 'menina do Banco' ou simplesmente a Alexandra. E é bom sentir esta familiaridade. Quando não aparecemos à hora de sempre estranham e quando o dia começa com a cara mais fechada lá vem uma palavra de incentivo. Temos a facilidade de chegar, sentar na mesa do costume e atirar um 'bom dia, é o costume! obrigada!' para o outro lado do balcão. Nas padarias e cafés de maior dimensão acabamos por nos sentir mais um a ser 'aviado'. Um destes dias senti saudades do café do bairro.

 

Mas como a vida consegue ser mesmo irónica, nesse dia, ao chegar à padaria onde vou actualmente, a pessoa que me atendeu disse-me: 'bom dia menina! o seu galão é morno ou quente?'. Acho que até demorei a responder!! Não sendo este sítio tão familiar como o café do bairro, não deixei de ficar surpreendentemente feliz com aquele pequeno gesto. No meio da multidão de pesssoas que passam todos os dias naquela padaria, souberam fazer-me sentir especial. 

 

19663204_GM3I4.jpeg

 

14
Ago18

[ter pinta]

Alex

 

 

'charme. elegância. garbo. decoro. pundonor. honra. distinto.

polido. cortês. delicado. civilizado. bem-educado. esclarecido. pinta.

tem pinta quem se encontra balizado pelas características - quase sinónimos - atrás referidas.

há quem tenha pinta e quem não tenha nenhuma. a pinta não se vende, menos se compra.

ter pinta tem direitos registados e é (quase) intransmissível. ter pinta é marca registada.

quem tem pinta marca, em qualquer ambiente que seja, não importa a quantidade.

é das características mais ambíguas que existem, uma vez que é tanto, e ao mesmo tempo, subjectiva e objectiva. o entendimento de cada um promove a subjectividade, a convergência atinge-se em pontos inquestionáveis. todos concordam na pinta de quem por esta se destaca: um sorriso franco, demorado e generoso, arrebatador de encantamento e admiração; um olhar brilhante e magnificente que nos desarma de humildade; na cordialidade de ceder o seu lugar.

ter pinta são demasiadas coisas. quem tem pinta tem temas. tem argumentos.

quem tem pinta tem ideias que não se obrigam a ser geniais ou factuais, podem até ser disparatadas, mas com certeza defendidas com firmeza, com singularidade.

ter pinta é imaginar, mas ainda concretizar. disparatado é não experimentar nenhuma das anteriores.. 

ter pinta é, de forma elegante, ser simples, ser despretensiosamente impressivo.

ter pinta é ser simples. simples não combina com vulgar '

do 'gostar à bruta 

 

ter pinta é ser assim... como tu!

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D