Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As Tralhas da Alex

13
Fev19

Dia Mundial da Rádio*

Alex

Quando entrei pela primeira vez num estúdio de rádio com 9 anos estava longe de imaginar a paixão que nascia ali. Durante a década seguinte não a larguei mais. Cresci entre estúdios. Fiz amigos. Partilhei alegrias e tristezas com colegas e com ouvintes. Fui feliz, tão feliz. Todos os sábados entre as 13h e as 15h lá estávamos nós prontos para o Colar de Pérolas. Primeiro eu e a Sandra, depois juntaram-se a nós o Ivo e o Bruno. Recordo com muita saudade todos os programas e os passatempos que fazíamos. As músicas que gravávamos em cada Natal. A conga e as maracas que tínhamos no estúdio! Eram momentos muito divertidos e isso contagiava quem nos ouvia. Anos mais tarde estreei-me a solo. O Feedback era um programa semanal onde havia espaço para todo o tipo de música e para receber convidados.  O registo era diferente do programa que fazia com os meu colegas mas dava-me igualmente muito gozo. A casa que me acolheu durante todo este tempo foi a Rádio Despertar Voz de Estremoz, na minha terra natal e que guarda um lugar especial no meu coração.

 

Com a vinda para a capital para estudar estava a ser cada vez mais difícil ir a casa ao fim de semana, pelo que tive que tomar a decisão de abandonar a rádio. Na altura, foi complicado tomar este passo mas teve mesmo que acontecer. Deixei a rádio temporariamnete mas o 'bichinho' não me largou. Anos mais tarde, num jantar em casa de amigos, a Andreia mencionou que tinha um amigo que procurava alguém para partilhar o programa que fazia na Horizonte FM ao Domingo. Lá nos puseram em contacto e combinada a visita ao estúdio, por ali fiquei mais uns tempos com o Luís no nosso Café Central, um programa inteiramente dedicado à música nacional. Adorava fazer a rubrica da Agenda Cultural todas as semanas. Não sei exatamente quanto tempo durou esta passagem na Horizonte mas foi muito especial.

 

540324A1-9C9B-44F9-BEFD-23BA7EFF0098.jpeg8BF85D94-A897-4767-8123-F23874DDD74F.jpegF36B0F45-4B52-405E-B0AC-FAA369DCEC11.jpeg6B26D8AA-9F13-413A-A7CB-955AC1CE0078.jpeg

 

Hoje, no dia que se celebra o Dia Mundial da Rádio, deixo aqui o meu agradecimento não só a todos os radialistas de profissão mas, sobretudo, a todos os amadores que pelas rádios deste país (principalmente nas regionais) fazem companhia a tantas pessoas. A rádio continua a ser o meio de comunicação social que atinge as maiores audiências e também um meio que permite à população (sobretudo no interior) o acesso, em tanto casos, mais simples à informação e ao entretenimento, a factos e a histórias. E, isso per si, já é um grande motivo para que a Rádio possa ter um dia especial como o de hoje.

 

* A data foi escolhida pois foi neste dia que a United Nations Radio emitiu pela primeira vez, em 1946, um programa em simultâneo para um grupo de seis países. A data foi declarada em 2011 pela UNESCO e o primeiro Dia Mundial da Rádio foi celebrado em 2012.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D