Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As Tralhas da Alex

07
Fev19

Espelho meu, espelho meu, há algum coleguinha mais estúpido que o meu?

Alex

0FC242DA-79B5-4797-A8BF-CBAFCC8E665D.jpeg

 

O mundo empresarial e toda a fauna que encontramos ao longo da nossa vida profissional já foi tema aqui no blog e irá, certamente, continuar a ser. O tema de hoje prende-se com a inflexibilidade dos próprios colegas, o que me leva à seguinte questão: têm os colaboradores que não têm filhos ser prejudicados em função dos que têm? Existem sempre dois pesos e duas medidas infelizmente. Se uma pessoa chegar um pouco mais tarde do que a sua hora porque vai levar a criança ao karaté, à natação, à escola ou qualquer outra coisa deste género é bem encarado e não tem problema nenhum. É legítimo e considera-se que é uma mãe ou pai extremoso mas, por outro lado, se a pessoa não tem filhos e chega um pouco mais tarde porque ELA PRÓPRIA tem uma atividade, pratica um desporto ou vai à fisioterapia é uma irresponsável. O mesmo se passa com as férias. Quem tem filhos tem que tirar férias em Agosto porque a creche ou a escola fecham e não tem com quem deixar as crianças. Mas, se não tens filhos, podes só fazer férias no inverno que também está muito bem.

 

Confesso que esta forma meio mesquinha de encarar a conjugação da vida pessoal com a vida profissional me irrita bastante. As equipas que melhor funcionam são aquelas onde mais respeito existe pelo outro, ou seja, onde cada um se sente realizado e equilibrado. Não temos todos que ter contextos pessoais iguais (e ainda bem!!) e não temos todos que valorizar o mesmo, quer no trabalho quer na vida pessoal. Por isso, caros colegas, há espaço para que todos nos possamos sentir bem. Não é necessário castigar quem não tem filhos e gosta de fazer outras coisas que não só trabalhar e viver em função das crianças. Sou defensora de um local de trabalho com abertura para que TODOS nos possamos sentir bem e que seja equilibrado (sempre o mais difícil!!). Eu não me importo que os pais e as mães saiam todos os dias às 16h para ir buscar os filhos ou que fiquem sistematicamente em casa porque é necessário. Se preciso for até asseguro o seu trabalho. Mas, guess what, temos que ser uns para os outros. Caso contrário da próxima vez que sair para ir buscar a sua criancinha à escola, vai levar exatamente com o mesmo tipo de comentário que eu tive que ouvir de si hoje pela manhã. E é isto.

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D