Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As Tralhas da Alex

10
Jul19

Mulheres como elas

Alex

B30322F8-B43E-443F-B032-5C5585AFCF4C.jpeg

 

Tenho lido pouco. Na verdade, muito menos do que gostaria. Mea Culpa. A Netflix e a HBO têm sido as principais responsáveis por esta situação. Isso e a minha fraca capacidade para contrariar a situação. Quando chego cansada, ao final do dia, depois do trabalho ou do treino, aterro no sofá e confesso que o meu primeiro instinto é agarrar no comando e ligar a televisão. As opções são infinitas entre filmes e séries de todas as espécies e feitios. Comédia, drama, suspense, ação, romance, crime, documentários, para toda a família, em português, em inglês, em espanhol… enfim.. toda uma oferta que dificulta, tantas vezes, a escolha.

Ultimamente tenho optado por ver documentários e uma ou outra série que me entusiasma (na ressaca do final de Game of Thrones cada um faz o que pode!!!). Um dos últimos documentários que assisti deixou-me a pensar sobre a forma como estamos na sociedade e o que fazemos com isso. ‘Mulheres que Desafiaram o Congresso’ conta a história de quatro mulheres que, nas eleições intercalares americanas de 2018, resolveram desafiar o poder instalado ao candidatarem-se ao Congresso. Todas elas com histórias de vida e motivações distintas mas com a convicção comum de que se nada diferente fosse feito, tudo permaneceria igual. Alexandra Ocasio-Cortez, nascida no Bronx, teve que fazer turnos duplos ao balcão de um restaurante em plena crise financeira para evitar ficar sem a sua casa. Amy Vilela perdeu a filha devido ao mau funcionamento do sistema de seguro americano e Cori Bush, perante os acontecimentos de violência no seu bairro onde um polícia baleou um homem negro desarmado, resolveu sair à rua. Paula Jean Swearengin já não suportava ver os seus amigos e a sua família sofrerem devido aos efeitos nefastos causados pela indústria do carvão.

O documentário acompanha estas quatro mulheres durante o período de campanha, cada uma no seu respetivo distrito. Engraçado ver a força e a resiliência de cada uma delas ao desafiarem os ‘candidatos do poder’. Não se tratam de políticos de profissão. São pessoas como nós que resolveram atuar (infelizmente, muitas vezes, motivadas por situações dolorosas que as impeliram a agir). Apenas uma teve sucesso na sua missão mas todas elas ganharam pela coragem de terem tentado. É também assim na vida. Para alcançar qualquer coisa, é natural que caiamos algumas vezes, que tenhamos que ouvir alguns ‘nãos’ e, muitas vezes, fazer sucessivas tentativas. Mas, em dez vezes tentativas falhadas, há pelo menos uma que há-de vingar. 

 

 

*Realizado por Rachel Lears (The Hand that Feeds)

**Produção de Lears, Blotnick e Sarah Olson (Fed Up)

***Banda sonora de Ryan Blotnick (The Hand that Feeds)

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D