Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As Tralhas da Alex

01
Fev19

O amor chega?

Alex

 

46CC1002-8506-42AE-AE40-72F71A74DDD4.jpeg

 

Dei por mim a pensar sobre o amor e sobre se este é suficiente para manter duas pessoas juntas que se gostam verdadeiramente. Na minha conceção romântica da coisa eu diria que este é sempre razão bastante para que duas pessoas fiquem juntas. Se existe amor, existe vontade. E quando existe vontade, tudo se consegue. Mas, infelizmente, a vida leva-me a dizer o contrário. Vários são os exemplos à minha volta e até situações que eu própria vivi que me levam a dizê-lo com esta convicção. Sobretudo quando já se vive um amor mais maduro, não aquele amor de juventude que nos faz cometer as maiores loucuras só porque sim.

 

Quando já passámos por muito na vida é com maior entendimento que, muitas vezes, percebemos que por muito que se goste de outra pessoa… o amor não chega. Ou porque os feitios são diferentes ou porque os projetos de vida não coincidem. E isto não tem nada de errado. Mas não deixa, tantas vezes, de magoar. À medida que vamos envelhecendo vamos ficando menos tolerantes com determinados comportamentos. Os feitios começam a vincar-se mais e entramos em rota de colisão. É um caminho que não tem volta. Nuns casos aguenta-se mais, noutros menos. Pode demorar anos mas a separação é inevitável. Com a idade ficamos mais despertos para o facto do relacionamento ter que somar. Se não nos acrescentar nada então mais vale seguir caminhos separados. O mesmo se aplica quando duas pessoas têm objetivos de vida completamente diferentes. Um quer casar, o outro não. Um quer filhos, o outro não. Um quer viver na cidade, o outro no campo. Um quer carreira, o outro quer família. Um quer passear, o outro quer ficar em casa. Um quer tempo, o outro não tem disponibilidade. Neste caso, nem o amor chega. As diferenças começam a acentuar-se e a rutura vai acabar por se dar a qualquer momento.

 

Mas, apesar de tudo isto, a menina que vive em mim vai sempre querer acreditar que o amor tudo supera. Que é possível chegar a um equilíbrio, que se duas pessoas quiserem muito arranjam forma de conseguir que funcione. Um cede nuns assuntos, o outro noutros. E será sempre com base neste respeito pelo outro que o amor se vai instalando e que fará com seja possível viver uma relação saudável e tranquila.

10 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D